Mais buscados no Google

Se tem duas lojas que eu tenho que fazer parada obrigatória quando estou nos EUA são a H&M e a Bath & Body Works, pois são marcas que eu gosto bastante e que infelizmente não tem aqui no Brasil. A Bath & Body Works é uma loja dedicada à aromaterapia, tem produtos de pele como hidratantes, e também uma linha completa de casa, que é incrível. Mas quem...
continue
Compartilhe
Tenho problemas com o sono desde sempre, não consigo recordar das minhas primeiras crises de insônia. Não adianta, por mais cansado que eu esteja, deito e a cabeça não para de funcionar, e isso dificulta muito que eu pegue no sono. Tenho uma inveja enorme de pessoas que encostam a cabeça em qualquer canto e dormem. Já tentei de tudo, banho relaxante, app de celular com musiquinhas,...
continue
Compartilhe
Desde novembro estava com a idéia de comprar um macbook martelando na minha cabeça. Por mais que eu já tenha um iMac, o Macbook me faz falta principalmente em viagens, pra poder editar os vídeos e elaborar posts pra vocês. Então fui guardando um pouco de dinheiro, mas já sabia que comprar no Brasil seria impossível. Mais abaixo vocês verão a comparação e entenderão a razão de...
continue
Compartilhe
No último sábado fui acompanhar a Honey em um salão de beleza, precisava cortar meu cabelo antes de viajar. Logo que cheguei no salão vi um anúncio de depilação para mulheres e homens, e já fiquei empolgado. Primeiro por nunca ter feito depilação com uma profissional, e segundo por estar indo pra duas viagens em breve e provavelmente usarei bastante roupas de banho. Falei com a depiladora,...
continue
Compartilhe
Não tem jeito, pelo menos uma vez por semana que recebo um e-mail perguntando sobre cabelo. Como fazer, o que usar, cabelos crespos, lisos, cacheados, enfim… Realmente as dúvidas são muitas, e pretendo ir liquidando algumas delas com o tempo. O tutorial de hoje é para mostrar que você pode ir no crespo ao liso em poucos minutos, e sem precisar usar nenhuma química nos seus fios....
continue
Compartilhe
mais posts sobre Cabelo
Compartilhe

Oi, meu nome é Luh Sicchierolli e meu cabelo não é lindo 100% do tempo, eu já deixei de sair de casa algumas vezes por não estar feliz com ele, e nos últimos anos meus melhores amigos foram meu secador e minha coleção de bonés para os dias de preguiça. Mas hoje quero contar pra vocês que eu resolvi me aceitar também com meu cabelo natural, e dividir um pouco dessa transição capilar com vocês.

Mas eu resolvi mudar, resolvi que eu precisava aprender a cuidar, arrumar e principalmente respeitar e me encontrar na imagem que por anos eu resolvi não aceitar. Quando me pego pensando no momento em que a forma natural do meu cabelo começou a me incomodar, eu simplesmente não consigo me recordar.

Foram anos de química em busca de, também o cabelo dos sonhos, mas principalmente praticidade. Me lembro que meu primeiro relaxamento foi feito aos 13 anos de idade, e de lá pra cá são anos e anos intercalando entre um relaxamento aqui, uma progressiva ali, uma orgânica acolá… Mas no fundo eu nunca estive feliz por completo com o meu cabelo.

Se viajava para um lugar muito úmido, a escova era trabalho jogado fora, durava pouquíssimo e ficava aquela coisa estranha, sem forma, sem definição e bagunçada. Ah, sem contar a dependência causada pelo secador, era a primeira coisa que eu separava na hora de arrumar a minha mala, ficar sem ele estava fora de cogitação.

E isso estava me deixando exausto! Eu lavo meu cabelo todos os dias, e passar por todo o processo de escovar o cabelo foi se tornando um castigo… Primeiro por eu ter muito cabelo, e segundo por dor! Sim, nos últimos meses vinha sentindo uma dor muito forte no pulso de tanto estivar os fios na escova e secador.

Todos esses fatores foram me fazendo colocar em jogo o que eu realmente queria, e se não seria o momento de tentar mudar, tentar me aceitar, e tentar fazer deste limão uma limonada. Eu não estou aqui levantando uma bandeira de radicalismo, dizendo que você tem que ser assim ou assado e pronto. Pelo contrário, eu quero sim poder fazer uma escova no meu cabelo quando eu tiver vontade, quero usar um cabelo de gel lambido quando tiver um evento social, mas quero também ter a liberdade de lavar, passar um creminho e sair por aí feliz com ele todo natural.

Eu sei que a questão dos cachos e cabelos crespos vai muito além de estética, não consigo mensurar o quanto milhares de pessoas sofreram, e sofrem até hoje, por simplesmente não terem o cabelo escolhido por padrão pela sociedade. Quantas mulheres e homens ouviram comentários maldosos sobre seus cabelos por serem diferentes? Eu não passei por nem 1% do que essas milhares de pessoas passam, e mesmo assim demorei para me encontrar na imagem que via, inconscientemente reneguei o que aos meus olhos estava fora do padrão que eu me impus.

O movimento da aceitação existe, e eu dou o maior apoio! Mas eu acho que o ponta pé inicial só pode partir de um movimento, de uma pessoa, de VOCÊ! Não importa se isso vai demorar dias, meses ou anos… Ninguém está aqui para impor nada, você deve se entender, se aceitar e fazer as coisas no seu tempo,

Isso não serve apenas para o seu cabelo, ou sua pele, ou seu peso, sua orientação sexual… Serve para sua vida! Você tem que fazer o que tiver vontade, e quando se sentir a vontade para fazer. É simples, o seu maior norte é seu coração.

Eu demorei por volta de 17 anos para me olhar no espelho com o meu cabelo da forma natural e me achar bonito, SIM… Não foram só os comentários de vocês lá no Instagram que me influenciaram a tentar, mas sim a imagem que me agradou quando me olhei no espelho, quando me olhei na foto, quando me olhei no vídeo. Afinal, quem foi mesmo que disse que cabelo enrolado não funcionava pra mim? EU HEIN!

Estou disposto a aprender, quero saber como finalizar, como secar, que produtos usar… E isso vai ser ótimo também para o meu trabalho, abro aqui um novo leque de experiências, abro portas para testar dezenas de produtos incríveis que encontramos hoje no mercado, mas que só agora passaram a fazer sentido pra mim, pra minha vida, pro meu cabelo.

O secador vai continuar como um amigo, até porque quero aprender a usar o tal do difusor também, mas não quero mais depender dele para ser feliz, para me sentir bonito… Quero poder por horas, lavar o cabelo e sair por aí feliz com o formato natural dele, e quero também poder colocar em destaque meu estilo camaleão, que gosta de mudar e usar cada dia algo diferente.

E o mais importante, quero poder dividir tudo isso com vocês, minhas descobertas, meus medos, minhas alegrias, meus dias de bad hair day, os produtos e técnicas que eu for aprendendo. E principalmente, quero poder contar a minha história, para que ela possa ajudar muitos de vocês que ainda se sintam inseguros em aceitar seus cabelos como são, como eu me senti por tantos anos. É exatamente por essa razão que o blog existe há quase 10 anos, aqui eu comecei timidamente mostrando as coisas que eu usava e gostava, e é exatamente o que eu quero continuar fazendo sempre, e agora nessa nova fase não seria diferente.

Tentar não custa nada não é mesmo? Cada dia será uma descoberta e espero ter vocês aqui junto comigo para que juntos possamos descobrir muitas coisas legais que esses cachos podem nos proporcionar! Quem tá comigo hein?! Bora tentar se encontrar na imagem que o espelho nos mostra? Obrigado por todos os comentários de incentivo, vocês são incríveis!

gostou desse post? compartilhe com os amigos!
facebook
twitter
google plus
  1. Gabriel Gregório 19/06/2018

    Comentei lá no Facebook na primeira foto que você postou de cachos e meu, que delicia poder ter uma relação com o cabelo e se encontrar né?!
    Quando eu te conheci, Luh, era meados de 2013 e eu comecei a alisar meu cabelo também, fazer undercut que na época, ainda era novidade e fiquei uns meses com ele. Depois eu cansei de ter que ficar nessa rotina (que não é fácil nem rápida) toda vez antes de me arrumar e decidi raspar.
    Eu sempre cortava meu cabelo na 1, bem baixinho. Porquê não aceitava meu cabelo da forma como ele é, cacheado fechado indo pro crespo. E foi quando em Agosto de 2017 que decidi deixar ele crescer pra ver o que acontecia.
    Não existiu melhor decisão que eu pude ter tomado. Foi libertador, hoje, assim como você, eu quero aprender e testar novos produtos, fazer coisas diferentes. E me sinto muito feliz com ele dessa forma. Claro, vou sempre mudar uma coisa ali, outro aqui. Mas a essência vai permanecer a mesma.
    É um longo processo de aceitação. Tem dias que o cabelo vai estar rebelde, e tem outros que ele é o seu melhor amigo. Mas a sensação de sair com ele sentindo que ele faz parte da sua identidade, é demais.
    No mais, parabéns Luh. Fico muito feliz por essa descoberta sua e voltou a despertar o interesse pelo teu futuro conteúdo hahah. Arrase e beijos de luz! 🙂

    • Lúh Sicchierolli respondeu Gabriel Gregório 19/06/2018

      Hey Gabriel, que delícia você dividir sua história! Estamos juntos nessa tentativa! 😀

Oi, meu nome é Luh Sicchierolli e meu cabelo não é lindo 100% do tempo, eu já deixei de sair de casa algumas vezes por não estar feliz com ele, e nos últimos anos meus melhores amigos foram meu secador e minha coleção de bonés para os dias de preguiça. Mas hoje quero contar pra vocês que eu resolvi me aceitar também com meu cabelo natural, e...
Leia mais
Compartilhe
Oi, meu nome é Luh Sicchierolli e meu cabelo não é lindo 100% do tempo, eu já deixei de sair de casa algumas vezes por não estar feliz com ele, e nos últimos anos meus melhores amigos foram meu secador e minha coleção de bonés para os dias de preguiça. Mas hoje quero contar pra vocês que eu resolvi me aceitar também com meu cabelo natural, e...
Leia mais
Compartilhe
<