Categoria: Entretenimento
 
10 de março de 2016

ResenhaLivroJoeyGracefaYoutuber

Qual é o seu Youtuber gringo favorito? Eu tenho que fazer um post falando um pouco sobre meus queridinhos, e um deles sem dúvidas é o Joey Graceffa. Adoro a maneira como ele conduz os vídeos, e toda sua carreira virtual. A real é que eu queria ele no meu ciclo de amigos, pois me identifico muito com o jeito dele.

Ano passado quando eu e Nina estávamos em NY, encontramos o In Real Life, o livro biográfico do Joey, e eu trouxe pra ler e ficar ainda mais por dentro da história dele. Não sei se já comentei com vocês, mas eu adoro livros biográficos.

joey-graceffa

No livro, Joey conta toda sua trajetória na internet, e também acontecimentos pessoais da sua vida particular como problemas na escola, em casa com a mãe alcoólatra e, claro, toda sua experiência em sair do armário. Aliás, não faz muito tempo que o Joey finalmente fez um vídeo assumindo ser gay, e recentemente ainda assumiu seu namoro (<3).

A história de superação de Joey me emocionou, foi muito especial ter lido esse livro e poder me deparar com uma realidade tão incrível e uma história de superação como a dele.

ResenhaLivroJoeyGracefaYoutuber-3

Outra coisa bacana do livro, é que ele não é apenas uma biografia, no final de cada capítulo o livro trás algumas dicas relacionadas ao tema tratado. Como por exemplo dicas de estudos, de youtube, autismo e muito mais.

Acho que isso trás ainda mais verdade e proximidade ao leitor, afinal Joey narra sobre o problema e depois repassa algumas dicas que o ajudaram a superar cada um deles.

Como vocês podem notar, o livro é em inglês (óbvio, compramos fora né?). Infelizmente ele ainda não foi traduzido para o português, e na verdade nem sei se será. Mas eu confesso que não achei tão complicado assim não, eu estava com receio pois foi o primeiro livro em inglês que li inteiro na vida, mas foi super tranquilo e fácil de entender.

ResenhaLivroJoeyGracefaYoutuber-2

Sem dúvidas ler esse livro me fez admirar ainda mais o Joey e seu trabalho. Aliás, se você ainda não conhece o canal dele, confira aqui que tenho certeza que vai curtir.


Categoria: Entretenimento
 
2 de outubro de 2015

maxresdefault

Por quê devo ser um youtuber? Não sei precisar com exatidão a quantidade de e-mails com este tipo de questionamento que chegam semanalmente na caixa do blog. São pessoas de todas as idades, meninos e meninas, homens e mulheres, de vários cantos do Brasil e, quem sabe, do mundo.

Então pensei, tenho que fazer um post para poder explorar um pouco o assunto e, claro, dar o meu ponto de vista como youtuber e como “pessoa normal”.

Você já reparou que com o passar do tempo as profissões vão evoluindo junto com as pessoas? Lembro que na minha época de primário eu queria ser Professor, e já ouvia alguns colegas dizendo que queriam ser jogadores de futebol, nascia ali uma nova era, de Ronaldos e Giseles. Os meninos desejando um futuro nos gramados, e as meninas nas passarelas.

Eu acho isso super normal, afinal a vida dessas pessoas está exposta para nós, e enquanto alguns simplesmente “invejam” a tal vida perfeita, outros querem seguir uma profissão parecida para tentar algo parecido para elas. Acho isso super normal, afinal escolhemos o que queremos ser por dois motivos, vocação ou influência, seja ela de família, amigos ou mídia.

Ninguém escolhe ser médico da noite pro dia, assim como ninguém escolhe ser geólogo, comissário de bordo, advogado, dentista, publicitário, ou seja qual for a profissão, por acaso. Ah, existe também os fatores naturais da vida também, mais precisamente o DINHEIRO. Dia desses peguei um Uber e vim papeando com o motorista, ele me contará que tinha um estúdio de fotografia, que fez uma carreira promissora dentro dele, e chegou a ter 6 funcionários para dar conta de toda a demanda de trabalho, porém a crise em que vivemos chegou e começou a prejudicar seus rendimentos, ele não pensou duas vezes e hoje dirige 12 horas por dia para conseguir manter o seu padrão de vida. Se ele largou as câmeras? Não, ainda tira ao menos 1 dia na semana para se dedicar à paixão/profissão.

foto_final2

Acontece que com as mídias sociais, tudo é novo e recente, não existe um mercado totalmente preparado para isso, e muito menos um manual do que deve ou não ser feito. Mas sabe o que é mais engraçado? Aprender na prática tem um gosto delicioso!

Caso você não saiba, fiz 2 anos de publicidade e propaganda, na época fui desanimando da faculdade pois não via evolução sabe?! Gosto de aprender e exercitar, sempre fui assim, a prática é minha maior aliada enquanto a teoria é minha inimiga. Não vou dizer que não absorvi nada nesse tempo, aprendi sim e armazenei toda a informação necessária, e isso me ajudou bastante com o blog e o canal.

Mas Lúh, quando você escolheu ser youtuber? Simples, eu não escolhi! O youtube comemorou há pouco tempo 10 anos de existência, e meu primeiro canal surgiu há 6 anos atrás. Na época era uma grande brincadeira, uma maneira de dividir informação e interagir com algumas pessoas. Não se falava em profissão, e muito menos em ganhar dinheiro.

Quando sentei em frente à câmera pela primeira vez não tinha a menor noção de tudo que aconteceria na minha vida dali pra frente, que teria a chance de conhecer lugares incríveis, pessoas incríveis, marcas incríveis e, melhor, ser pago por isso. Pelo contrário, mantinha meu emprego normalmente para pagar as contas, e comecei a substituir as baladas do final de semana por gravações, afinal eu me divertia fazendo aquilo.

O tempo foi passando e os números crescendo… Assim como em qualquer outra profissão, fui conhecendo outros youtubers, e isso ajudava pois podíamos trocar idéias e informações com pessoas que faziam a mesma coisa. Tudo em marcha lenta, mas com muita alegria, afinal é pra isso que serve um hobby certo?

Depois de alguns meses fazendo vídeos sem monetizar, descobri que era possível ganhar dinheiro com isso! Fui correndo ver como fazia né?! Entendia tanto de adsense quanto de medicina, ou seja, nada! Fui percebendo que quanto mais cliques um banner tinha no blog, mais cents de dólar eu ganhava, e assim ia clicando pra ver se conseguia uns 10 dólares no final da semana. Claro que não deu certo, não só não ganhei meus 10 dólares como fui bloqueado por cliques inválidos… QUE BURRO! Claro que eu não poderia ficar clicando no meu próprio banner né?!

E assim mantive meu primeiro canal por quase 2 anos, sem ganhar nada porém com uma satisfação grande de passar o meu tempo gravando, editanto, e papeando com as pessoas que acompanhavam meus vídeos. Mas nesse tempo fui vendo que estava perdendo oportunidade de ganhar por isso, e nem tinha idéia de quanto as pessoas ganhavam. Porém pensava, se já faço de graça por prazer, mesmo que me paguem centavos por isso já é alguma coisa. Arregacei as mangas, criei coragem e criei um novo canal, nossa que sensação maluca foi aquela de começar do zero, o medo de perder meus inscritos (menos de 5 mil na época) tomou conta de mim por alguns dias.

Mas parece que isso serviu apenas para comprovar que uma porta se fecha para outra se abrir, com o novo canal os inscritos foram crescendo novamente, fui tendo novas oportunidades, conheci pessoas que me ajudaram muito, amigos, contatos profissionais, meu ciclo foi se ajustando gradualmente à essa nova vida, esse novo “trabalho”.

Longos meses se passaram, e comecei a ganhar um pouquinho mais, quando no final de alguns meses caiu um pagamento de $100 dólares na minha conta, parecia mágica! Claro que torrei rapidinho, afinal era só uma graninha extra que tinha surgido ali, com o passar dos meses eu demorava menos tempo pra ganhar os tais $100 dólares, e quem diria, comecei a ganhar mais de $100 dólares por mês, Caramba, eles realmente me pagam por isso!

Quando a primeira empresa entrou em contato comigo para me pagar por um publi vídeo eu desacreditei, como assim vão me pagar por isso? É mesmo um trabalho!!! Estou ganhando dinheiro com o que eu amo fazer, com meu hobby! Esse era o sentimento que tomava conta de mim, custei a me acostumar com tudo que estava acontecendo.

Bom, 6 anos já se passaram desde quando o youtube me escolheu. Sim, por isso resumi um pouco da minha história com o meu trabalho, pra vocês entenderem que eu não tinha pretenções com o youtube, não sabia que seria um trabalho, que me tornaria um formador de opinião conhecido por todo o país, que me levaria para lugares que eu jamais imaginaria conhecer, mas que principalmente seria a minha fonte de renda.

Youtube-Marketing_publicitariadigital

Sim, mas afinal… Devo ser um youtuber ou não?

Claro que deve!!! Sou totalmente à favor do ser humano lutar por seus ideais, e fazer o que tem vontade de fazer, se arrepender de ter feito, e não viver na dúvida do “E se?”.

Faça…. Mas faça por gosto, por amor, por diversão! Preze pela qualidade, pela postura, pela beleza… dê o melhor, o possível e o impossível, corra atrás, lute, faça por onde.

Não faça… Pensando em retorno financeiro, em oportunidades, em oportunismo, em vantagens. Pode demorar pouco tempo, ou muito tempo, ou nunca acontecer, e quando se cria expectativas pode ser doloroso.

Seja… Determinado, determinação é imprescindível! Original, honesto, com as pessoas e com você mesmo. Não passe por cima de nada e nem ninguém para ser o que você pretende, tudo tem seu tempo certo de acontecer não adianta tentar avançar etapas.

Meu último conselho? A vida passa rápido demais para você se privar de realizar desejos, e mais ainda para viver a vida de outra pessoa. Então faça o que tiver vontade, mas faça por você! Espero que esse texto ajude de alguma maneira, são palavras talvez meio desorganizadas mas que espero que sirvam de ajuda em sua decisão! Bem vindo ao nada anormal mundo de um youtuber!