Categoria: Entretenimento
 
26 de novembro de 2015

_DSC7026

Você tá namorando? É seu namorado? Você tá pegando? Mostra seu namorado? Você não vai casar? Não tá na hora de ter filhos? Você não vai ter filhos? Você vai ficar solteiro pra sempre? Se alguém te fizesse uma dessas perguntas, caberia a quem a decisão da resposta? 

Faz tempo que não venho aqui bater um papo com vocês, e sempre que faço esses posts me abrindo um pouco vocês gostam e interagem bastante, adoro isso… E prometo que tentarei fazer mais vezes, fechado?

Bom, o assunto que escolhi pra falar com vocês hoje é essa tendência das pessoas de tentarem escrever a história uma das outras, digo isso pois às vezes me sinto um personagem de novela onde as pessoas ficam torcendo para fazer o par romântico, ou julgando ser vilão, ou mocinho. Ah, não preciso explicar como funciona isso né?! Nós brasileiros, temos uma cultura novelística muito forte, nascemos em frente à lindas histórias de amor, comentamos com a vizinha, paramos a vida para assistir ao último capítulo e descobrir quem matou quem, e quem casou e será feliz pra sempre.

Com o tempo o foco mudou um pouco, e surgiram os reality shows (opa, eu adoro um reality, não vou mentir não hein?!), quem ai não passou bons meses torcendo pelo romance entre Siri e Alemão no BBB? Joana Prado e Victor Belfort na Casa dos Artistas? Ou sei lá qual outro casal 20 que se formou em algum desses programas e prendeu a atenção de milhares de pessoas.

Hoje existe um foco grande nas redes sociais, youtubers, blogueiros, ou apenas personalidades ativas nas redes sociais… Então claramente toda a nossa tendência para o romantismo acabou sendo transferida para essas pessoas, as quais acompanhamos e seguimos com dedicação. Claro, entendo que é normal você torcer pro fulano ficar com o ciclano, ou achar que a beltrana não deveria namorar o zézinho. Confesso que eu também observo, sigo, avalio.. Mas guardo pra mim! 

O problema é que diferente das lindas, ou nem tanto, histórias de novelas as nossas vidas são reais! Nossas escolhas, nossos enredos, nossas paixões, nossos amores, e desilusões também, pertencem a nós! A mim, à você, à blogueira fitness, à blogueira de moda, à youtuber comediante… Cada um tem os direitos autorais da sua própria história, e cabe à essas pessoas dividir, ou não, com o público.

tumblr_mxygmpgrXg1qld6meo1_500

Sabe aquele ditado “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”? Pois bem, cada indivíduo sabe até onde deve/pode ir. Claro, somos todos humanos e às vezes cometemos alguns equívocos da exposição, talvez por descuido, por inocência, não sei ao certo… Não cabe a mim julgar os filtros de cada um.

Aliás, não cabe a mim julgar nada que não seja pertinente e pertencente à minha vida, à minha história. Diferente de uma novela escrita por um autor renomado, e treinado pra isso, a minha história é escrita por mim mesmo, tem erros, tem lacunas, tem altos e baixos, é vida real como a sua que está lendo este texto agora.

Você aí, que tem um relacionamento… namorado, namorada, gay, lésbica, hétero… Não importa! Me diga, quanto tempo você demorou para perceber que sim estava em um relacionamento, o nomeado N-A-M-O-R-O. Certamente você não conheceu seu par na noite de ontem e hoje mudou o status do facebook para “em relacionamento sério”.

As coisas levam tempo, e esse tempo é necessário para que a arte da conquista aconteça, ou não. O fascínio, o respeito, a admiração, o companheirismo, tudo em um relacionamento é construído com o tempo e não do dia pra noite. Uma casa sem alicerce não passa ilesa ao primeiro temporal, assim com um relacionamento.

Outra pergunta, opa ta quase um quizz isso aqui hein?! Quanto tempo você demorou para apresentar o seu par para a sua família? Se é que você já apresentou né?! Seja por medo da aprovação, seja por questões pessoais, seja por timidez, enfim você escolhe o seu tempo certo de acontecer certo?!

Da mesma maneira nós, influenciadores, blogueiros, youtubers, internéticos… quantas nomenclaturas para simplesmente pessoas né?! Também temos as mesmas etapas, os mesmos bloqueios, as mesmas histórias que dão e que não dão certo, e cabe a nós julgar qual é o momento certo de dividir isso com o público, se é que tem que ser dividido. Cada um faz sua escolha, administra da sua maneira, se relaciona como acha que tem que se relacionar e é feliz pra sempre, ou termina tudo na semana seguinte.

tumblr_mw5ok86Del1qld6meo1_500

Afinal a vida é mesmo assim, pessoas entram e saem das nossas vidas muitas vezes sem pedir licença e muito menos desculpas, elas penas vem e vão. Algumas permanecem por mais tempo, talvez uma vida toda, mas tem também aquela pessoa que vem como uma chuva de verão intensa e passageira. E feliz da pessoa que se permite vivier esses momentos, que se permite conhecer pessoas, se apaixonar e desapaixonar, se envolver e desapegar, sorrir e chorar. Afinal, a vida é curta demais pra gente se privar de sensações, e isso inclui o sofrimento viu?! Às vezes ele é necessário, aliás às vezes não, sempre!

O resumo de tudo que está escrito acima? Eu também quero o romance da novela, quero o beijo do príncipe encantado, quero duelar pelo amor e ser feliz enquanto durar…. Mas eu quero fazer no meu tempo, da minha maneira, da forma que eu achar que devo fazer. E no dia que eu achar que chegou a hora, que é o momento, eu possa dividir a minha própria história, escrita a punho por mim. Mas e se esse dia não acontecer? Não cabe à você, nem a mim, nem a ninguém pressionar, afinal essa é uma decisão que só cabe a nós mesmos!

SÓ PEÇO PERMISSÃO PARA ESCREVER A MINHA PRÓPRIA HISTÓRIA!