Categoria: Viagem
 
13 de novembro de 2015

12030462_944436852284751_6948556357149722673_o

É necessário dizer que eu sou viciado em viagens? Esse ano vocês já me viram em vários lugares bem legais, e como sempre digo, cada viagem é um grande conquista pra mim. Me planejo muito antes de pegar um avião e ir pra algum lugar… Faço minhas economias, pesquiso destinos e, claro, se tiver alguém pra me ajudar com essas funções eu fico muito agradecido.

Quando estava planejando minha ida para New York pela primeira vez, conheci o Citypass, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a possibilidade de fazer economia. E olha que o preço do dólar nem estava tão alto na época.

luh-empire-state-ny

Seria a primeira vez que iria para a cidade e ali estavam reunidos praticamente todos os passeios que considerava essenciais fazer com um desconto considerável. No site informavam que era mais de 40%. Como viajava com amigos, esse valor se tornava ainda mais significativo, pois a economia passaria de 300 dólares.

Voucher é Trocado por Tíquetes na Cidade

Recebi o voucher por e-mail, uma vez que eles não oferecem a possibilidade de mandar o carnê com os tíquetes para o Brasil. É uma deficiência do serviço, mas nada que tenha atrapalhado. Tive que fazer a troca pelos talões em um dos postos disponibilizados antes do primeiro passeio. Depois que se usa o primeiro tíquete, todo o talão precisa ser gasto em um prazo de nove dias.

E foi depois disso que descobri que a grande vantagem do Citypass nos passeios por Nova York não é a economia, mas a comodidade.  Não houve uma só atração a que tivéssemos ido em que não houvesse fila. E com os bilhetes já na mão, passamos diretamente por todas, sem ter que ficar esperando.

luh-no-madame-tussauds-NY

Foi um grande ganho de tempo. E quando se está na cidade por poucos dias, acredite, cada segundo faz toda a diferença. Quanto mais você otimizar o seu tempo, mais coisas você consegue conhecer, e ainda sobra um tempo para umas comprinhas, quem não gosta?

O City Pass tem passeios para o Top of the Rock (vista maravilhosa!), Museu Americano de História Natural, Metropolitam Museum of Art, e muitos outros lugares incríveis da cidade. Alguns são obrigatórios do pacote, outros opcionais.

luh-top-of-the-rock-ny-guia

É Possível Mudar a Programação na Hora

Uma escolha é entre o deque de observação do Top of the Rock (minha vista favorita da cidade!) e o Museu Guggenhein. Como já tinha lido vários posts em blogs que citavam o Top como passeio obrigatório, claro que foi a minha opção.

E a última opção era o memorial de 11 de setembro e o museu intrépido do mar, ar & espaço. Eu fui ao memorial, porém não aconselho. Sinceramente acho a energia daquele local super pesada, eu sei que isso é algo bem pessoal, mas optei por dividir com vocês.

Os tíquetes não são específicos, então é possível mudar a programação na hora. Outra comodidade que vale mais do que a economia.


Categoria: Viagem
  Categoria: Vídeos
 
14 de julho de 2014

guiamiamibeachestilobifasicoluhsicchierolli.jpg

Já tinha estado 3 vezes no aeroporto de Miami em escalas, mas ainda não conhecia a cidade. E finalmente agora quando estávamos em Orlando fomos passar um final de semana por lá, e claro, eu não poderia deixar de fazer um post contando um pouco sobre essa experiência pra vocês.

Miami conseguiu superar todas as minhas expectativas, é uma cidade linda, com um clima delicioso e repleta de gente estilosa, bonita e alegre. Como toda cidade litorânea o clima é propício para a diversão né?!

praiamiamibeachhotelhollydayinn.jpg

praiamiamibeach.jpg

miamibeachguiaedicas.jpg

praiaemmiamibeach.jpg

miamibeachguiadicasfabisantinabempatricinhanicoleluhsicchierolli.jpg

Saímos de Orlando no sábado, após o almoço, e a viagem durou aproximadamente 4 horas (380 km). Mas a estrada é super boa, então é tranqulo… Bom, tudo bem que a coitada da Paty teve que dirigir sozinha pois o seguro dela só cobre ela, mas chegamos vivos e prontos pra festar. Existem duas opções de estrada, a I-95 ou a Turnpike (pela orla) mas fomos pela I-95. Gastamos aproximadamente $80 de gasolina.

Nos hospedamos no hotel Holliday Inn, que fica na Collins Avenue bem no centro de Miami Beach e cheio de comércio em volta, além de ser perto de tudo e ter uma vista maravilhosa para a praia. Como comentei com vocês no vídeo, pagamos $200 na diária do quarto quádruplo com café da manhã, tudo bem que a gente acordou tarde e perdeu..mas tinha!

O hotel tem um acesso privativo para a praia, que é feito com o cartão do quarto. Achei isso uma facilidade e tanto, e a praia que fica em frente é maravilhosa, super limpa e organizada. Além de ter uma piscina super convidativa no próprio hotel.

luhsicchierolliemmiamiguiadicas.jpg

chiquenobaldeemmiamibeachluhsicchierolliguiamiami.jpg

napraiaemmiamibeach.jpg

Existem muitas opções de entretenimento em Miami Beach, tanto noturno quanto diurno. Como comentei a cima, fomos pra lá na intenção de conhecer a noite da cidade, então fomos à duas baladas por lá…Só tem um problema, não consigo lembrar o nome de nenhuma das duas (Ops, malz ai). Mas vale a dica de pesquisar com antecedência quais são as melhores, e o que rolará na noite de sua preferência. Vale lembrar que para entrar nas baladas em Miami é necessário ter 21 anos, e só é permitido o consumo de bebidas alcoólicas a maiores de 21 anos também.

Para quem gosta de tomar uma biritas a mais na balada, deixo minha dica que beber em dólar sai caro, então uma ótima opção é passar em alguma farmácia ou Liquor Store e compre algumas bebidinhas para o seu esquenta. Lembrando que bebidas com maior teor alcoólico como vodka só são encontradas nas liquor store devido às leis americanas. Mas na farmácia tem cerveja, vinho e champagne, que foi a nossa escolha. Pagamos $15 dólares em cada garrafa de Chandon e fomos nos arrumar felizes e chiques no balde.

luhefabiemmiamidicasdemiamihotelpassagemguia.jpg

hotelhollydayinnmiamicollinsavenuesdicasdemiamiluhsicchierolli.jpg

baladaemmiamiguia.jpg

A maior parte das baladas exige um dress code específico, bem diferente daqui. Então meninos, tenham em mente que para entrar vocês devem estar bem vestidos, de calça e sapato! Achei meio chatinho isso, por se tratar de uma cidade litorânea, mas tudo bem… I was in Miami Beach, Bitch! hahahaha

E vale lembrar também que lá nos EUA, eles escolhem quem entra ou não em algumas baladas, então quanto maior a montação…Maior a garantia de que terá entrada liberada na balada.

Por fim, ainda falando em balada, você não deve estar querendo ser preso e deportado né?! Então esqueça qualquer possibilidade de beber e sair dirigindo por lá! Em Miami tem taxi pra todo lado, e não dependendo da distância nem sai tão caro assim.

asruasdemiamioceandrive.jpg

No dia seguinte, fomos à praia e depois partimos com destino à Ocean Drive, uma rua super animada e cheia de restaurantes, bares e baladas. Essa rua é sem dúvidas um paraíso! Você fica por horas lá sem sentir o tempo passar, é uma delícia.

Optamos por almoçar lá, não me odeiem mas eu esqueci o nome do restaurante também. Mas não tem erro, são várias opções e todas no mesmo estilo. Optei por comer uma saladinha, pois estava muito calor no dia. Tomamos uns drinks gigantes e passamos a tarde toda por ali papeando e vendo o movimento.

almocandoemmiamibeach.jpg

E por fim, demos um pulo lá no Miami Ink para conhecer, e ai vocês já sabem… acabamos fazendo uma tatuagem por lá! Falei tudo sobre a minha nesse vídeo.

IMG_1320

Se valeu a pena ir pra Miami? Sem dúvidas, e com certeza quero voltar lá um dia! Me apaixonei pela cidade, pelo clima e pela diversão. Por mais que eu viva 100 anos, nunca esquecerei dos momentos que passamos juntos lá!

E pra ajudar nesse recordação, fiz um resumão em vídeo com trechos dos vlogs e quero dividir com vocês!

Não deixem de conferir todos os vlogs da viagem no meu canal, no da Fabi, no da Paty e no da Nicole.